Miopia, Astigmatismo e Hipermetropia - Guia de Óculos
/Saúde

Miopia, Astigmatismo e Hipermetropia

Se você não tem miopia, astigmatismo ou hipermetropia, certamente tem um amigo que tem. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Oftalmologia, a incidência de miopia, por exemplo, pode chegar a 36% da população, o que indica que se trata de uma das patologias mais comuns entre os brasileiros.

Mesmo sendo condições muito comuns, nem sempre sabemos diferenciá-las, tampouco temos certeza sobre quais são os sintomas característicos de cada uma delas. Pronto para resolver isso?

Miopia

Acontece quando o globo ocular é mais alongado do que o comum. Por conta dessa característica anatômica, a imagem se forma um pouco mais a frente no globo ocular do que deveria, fazendo com que o míope tenha dificuldade de enxergar de longe.

Astigmatismo

Trata-se do resultado de irregularidades na superfície da córnea. Essas diferenças de curvatura fazem com que a imagem se forme de forma distorcida e embaçada, tanto de longe como de perto.

Hipermetropia

Ocorre quando o globo ocular é menor do que deveria. Isso faz com que a imagem se forme antes do ponto devido, prejudicando a visão a curtas distâncias. Quando o paciente é jovem, as próprias estruturas dos olhos se acomodam compensando a falha anatômica. Com o passar dos anos, esse processo de adaptação se torna inviável e o paciente passa a precisar de lentes corretivas.