Guia de Óculos – Terçol: quem não teve, já ouviu falar!

Terçol: quem não teve, já ouviu falar!

Guia-de-Oculos 1

Acordar com os olhos inchados e doloridos logo pela manhã, que sensação terrível. Certeza que, se você ainda não teve, provavelmente já conheceu alguém que passou por isso – e o nome é terçol.

Em condições normais, um adulto pisca aproximadamente 24 vezes por minuto. Esse movimento da pálpebra é o que permite que a umidade seja distribuída por todo o globo ocular, mantendo-o sempre limpo e seguro. Apesar de funcionar bem na maioria das vezes, esse sistema de limpeza e proteção desenvolvido pela natureza pode ser prejudicado por algumas infecções corriqueiras como, por exemplo, o terçol.

Normalmente causado pelas bactéricas estreptococo e estafilococo, o terçol é uma infecção da glândula sebácea que pode acontecer na parte externa ou interna do olho. Em qualquer um desses lugares, ele aparece no formato de um pequeno caroço, causando dor, vermelhidão e calor na pálpebra.

Dentro de dois ou três dias, o quadro costuma se resolver e o caroço é drenado naturalmente, porém, em alguns casos mais raros, o terçol pode evoluir para uma grande infecção ocular.

Na maioria dos casos, o tratamento do terçol é feito com pomadas antibióticas, colírios e também com a aplicação de compressas de água morna. No caso de pessoas com a imunidade baixa, o tratamento deve ser mais agressivo para evitar que a infecção se espalhe para outras partes do corpo, devido à alta vascularização da pálpebra.

Caso um dos sintomas do terçol apareça, não se esqueça: o mais importante é sempre procurar um médico especializado o quanto antes e evitar complicações!  

Comentários

Deixe uma resposta