Cuidados para curtir a Primavera sem alergias nos olhos - Guia de Óculos
/Saúde

Cuidados para curtir a Primavera sem alergias nos olhos

Sim, elas existem. E podem te pegar sem que você perceba.

 

A alegria com a chegada das flores e da cor na primavera também pode trazer o desconforto das alergias, provocada pela dispersão do pólen no ar. Já ouviu falar em conjuntivite primaveril? Ela costuma aparecer associada a outros processos alérgicos, como rinite, asma e bronquite, por isso não é contagiosa.

 

Mesmo assim, como qualquer tipo de conjuntivite, gera um baita desconforto e atrapalha quem quer aproveitar o melhor da leveza desta estação. Fique atento para alguns sintomas da reação alérgica nos olhos:

 

  • vermelhidão
  • inchaço
  • coceira freqüente
  • ardência
  • secreção na mucosa
  • aumento na produção de lágrimas
  • desconforto na presença de luz forte

 

Para aliviar a conjuntivite primaveril, é importante lavar os olhos com água limpa e fazer compressas com água boricada. Dê atenção especial aos cílios, que podem ser lavados com xampu para bebês, que não agride os olhos. Esses cuidados ajudam a remover partículas que causam a reação alérgica (alérgenos), assim como microorganismos que podem trazer infecções.

 

Pode parecer simples, mas uma dica de ouro é lavar as mãos com frequência – isso também evita levar germes e alérgenos para dentro do corpo. Também evite coçar os olhos, afinal isso pode causar problemas ainda mais graves, como já vimos aqui.

 

Melhor prevenir do que remediar

 

Algumas atitudes ajudam a evitar que as crises alérgicas apareçam e você pode incorporá-las no seu cotidiano. Tipo redobrar o cuidado com a limpeza da casa. Neste caso, o ideal é substituir a vassoura, que levanta a poeira, pelo uso de um pano úmido ou esfregão molhado para limpar o chão. Também vale aumentar a frequência com que se lava roupas de cama, mantas, cortinas e tapetes.

 

Ao sair de casa durante o dia, não deixe de usar óculos com a proteção UV adequada. Além de criarem uma barreira física para o pólen, eles mantém seus olhos protegidos do excesso de luz.

 

Se com todos esses cuidados o desconforto persistir sem sinal de melhora por mais de três dias, está na hora de procurar seu/sua oftalmologista. Somente ele ou ela pode avaliar se você precisa de um colírio e qual a substância indicada para tratar o seu caso. Pode curtir ao ar livre, mas não dá pra descuidar da saúde dos seus olhos!