Como cuidar da visão dos bebês - Guia de Óculos
/Saúde

Como cuidar da visão dos bebês

Problemas de visão identificados nas primeiras fases das crianças podem reverter futuras doenças.

Seja o primeiro ou quinto filho, é normal que os pais fiquem preocupados com seus bebês. Cuidar da visão dos pequenos é muito importante e pode fazer diferença para a vida toda. Reunimos aqui algumas orientações para ajudar na hora de identificar ou prevenir problemas que podem aparecer.

Para começar, diagnósticos precoces de doenças oculares podem ser feitos ainda na gestação e é essencial seguir corretamente os exames do pré-natal. Os olhos começam a funcionar dentro do útero, mas diferentemente da audição, que está funcionando plenamente ao fim do primeiro mês, a visão só fica amadurecida por volta dos 2 anos.

Também é preciso levar em conta que até os três anos o cérebro ainda não está totalmente desenvolvido, de forma que a visão ainda está se adaptando. Somente de 5 a 7 anos de idade este desenvolvimento termina.

 

Teste do Olhinho

Nos primeiros meses de vida, é indicado que o bebê faça o teste do olhinho. Ele ajuda a detectar doenças visuais logo em sua fase inicial, facilitando seu tratamento e aumentando a probabilidade de reversão na fase adulta. Depois disso, o próximo exame oftalmológico deve ser realizado quando a criança tem uma idade de aproximadamente dois anos, caso não se tenha anteriormente notado outros indícios, como diferenças de cor entre os olhos do bebê, secreção ou persistência de lacrimejamento constante.

Na maioria dos casos, as primeiras doenças na visão começam no início da vida escolar. Dificuldades de aprendizado podem estar relacionadas diretamente a isto. De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Oftalmologia, 20% das crianças que estão na escola precisam usar óculos de grau.

Por isso, é importante ficar atento e levar seu filho para fazer exames regularmente, já que o diagnóstico correto e precoce pode reverter futuras doenças. Mas não precisa se preocupar, pois geralmente os problemas são erros de refração – ou seja, a miopia, hipermetropia e o astigmatismo. Se quiser saber a diferença entre cada um, é só clicar aqui.

 

Carinho e cuidado

Outra complicação comum é a Ambliopia, conhecida como “olho preguiçoso”. Se trata de uma anomalia causada pela criança forçar mais um dos olhos para suprir outro, que não está funcionando bem. A correção é feita utilizando os famosos tampões, que podem ser encontrados com estampas de personagens de desenhos, para estimular o uso entre as crianças.

 

Por fim, queremos lembrar que um velho ditado sempre vai valer para os seus filhos: quem ama, cuida.