Como saber se eu tenho daltonismo? - Guia de Óculos
/Saúde

Como saber se eu tenho daltonismo?

Para quem não sabe, o daltonismo é uma condição na visão que dificulta a percepção das cores. Também conhecido como discromatopsia ou discromopsia, interfere principalmente na distinção do vermelho e o verde e, com menos frequência, o azul e o amarelo. Em casos mais raros, algumas pessoas podem possuir visão acromática, enxergando apenas tons de branco, cinza e preto. 

Quer entender mais sobre o assunto e saber como pode descobrir se você possui daltonismo? Então vem com a gente. 

 

Se você é mulher, dificilmente possui daltonismo 

É uma condição hereditária que raramente afeta mulheres. Apesar disso, mulheres com daltônicos na família podem passar geneticamente para seus filhos. Falando estatisticamente, 8,5% da população masculina mundial apresenta deficiência na percepção de cores, enquanto a porcentagem feminina é de 0,5%. 

O daltonismo também pode ser adquirido ao longo da vida, após lesões na visão, deslocamento da retina, tumores cerebrais ou traumas neurológicos.

 

Tipos de daltonismo

Existem 3 tipos de daltonismo, são eles:

  • Deuteranopia – dificuldade para distinguir a cor verde e, no lugar, o portador enxerga tonalidades da cor marrom.
  • Protanopia – diminuição na percepção do vermelho. Então, a pessoa poderá enxergar tonalidades de marrom, verde ou cinza. No geral, o portador percebe o verde muito parecido com o vermelho.
  • Tritanopia –  dificuldade em diferenciar o amarelo do azul. Esse é o tipo mais raro de daltonismo. A pessoa verá o amarelo em tonalidade rosada enquanto a cor azul será percebida em tonalidades diferentes.

 

Identificando o daltonismo 

Cuidar da visão desde a infância é muito importante: se você quer saber mais sobre o assunto, de forma geral, é só clicar aqui. E identificar o daltonismo desde cedo é significativo para que a criança saiba como lidar com a condição, principalmente quando falamos no aprendizado escolar e integração social. 

Geralmente, as suspeitas podem começar em torno dos 3 anos, observando a capacidade de identificar corretamente as cores. Porém, o diagnóstico pode vir mais tarde, quando já existe colaboração com o teste, para perceber melhor as figuras e números. Para constatar se existe esta condição na infância, é preciso ir a consultas oftalmológicas.

Já na fase adulta, identificar o tipo de daltonismo ajuda a encontrar estratégias para lidar com assuntos como decoração da casa, escolher o figurino da balada ou diferenciar uma maçã verde da vermelha. 

 

Para saber se você possui daltonismo, existem 3 testes principais:

  • Teste Ishihara: é feito através da observação de cartões pontilhados de várias tonalidades diferentes, nos quais a pessoa deve referir qual o número que consegue observar. Vamos colocar exemplos mais para frente.
  • Teste Farnsworth: é feito utilizando quatro bandejas plásticas, com cem cápsulas em tons diferentes, que o observador deve organizar por cor, em 15 minutos.
  • Teste Lãs de Holmgreen: avalia a capacidade de separar por cor diferentes fios de lã de diversas cores.

 

O teste Ishihara é feito da seguinte forma:

 

Daltônicos não enxergam o número 2.

 

 

Daltônicos não enxergam o número 12. 

 

Daltônicos não enxergam o número 3.

 

Daltônicos não enxergam o número 6.

 

Daltônicos não enxergam o número 7.

 

Daltônicos não enxergam o número 8.

 

Daltônicos não enxergam o número 29.

 

 

Daltônicos não enxergam o número 57.

 

Daltônicos não enxergam o número 74.

 

Por fim, queremos lembrar que visitas regulares ao oftalmologista são importantes para prevenção e uma boa saúde visual.